Lacerda Sales acredita que escalas nas urgências vão ser preenchidas em "pouco tempo"

Urgências de ginecologia e obstetrícia têm registado condicionamentos nos últimos meses.

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, mantém-se positivo numa resposta dos médicos e reitera a expectativa do Governo de ver preenchidas as escalas nas urgências de obstetrícia e ginecologia. À margem da apresentação de um balcão do Serviço Nacional de Saúde no Cacém e um dia depois de ter admitido que há muitos buracos por preencher, Lacerda Sales mantém a confiança quanto à resolução dos problemas nos hospitais portugueses.

"Estou convencido de que será uma questão de pouco tempo para que os profissionais de saúde, nomeadamente médicos, meus colegas, se apercebam do benefício deste diploma que trará benefícios no pagamento do trabalho suplementar e que é uma pretensão legítima que permita estabilizar as equipas de urgência com mapas do quadro do pessoal", explicou António Lacerda Sales.

As urgências de ginecologia e obstetrícia têm registado condicionamentos nos últimos meses, uma situação que se repete um pouco por todo o país, por dificuldades em assegurar escalas, e que se prevê também para o mês de agosto.

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Lacerda Sales, garantiu, no entanto, que "ninguém ficará sem resposta" do Serviço Nacional de Saúde durante o mês de agosto, porque os hospitais funcionam em rede.

"Essa é uma das grandes conquistas do Serviço nacional de Saúde e vimos isso durante a pandemia, com as unidades de cuidados intensivos", disse na quarta-feira passada o governante, admitindo que a situação possa causar alguma ansiedade nas grávidas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de