Maioria quer esquerda a viabilizar o Orçamento e Governo em funções

A sondagem da Aximage para TSF/JN mostra que até os eleitores do BE e do PCP são favoráveis a uma viabilização do OE2021, mas, caso isso não aconteça, 67% defendem que o Governo "não deve se demitir".

A sondagem foi feita já depois do primeiro-ministro ter dito que não voltava costas ao país, mesmo em caso de chumbo do Orçamento e a larga maioria de respostas apoia a posição do chefe de Governo.

Quando se pergunta se o Governo se deve ou não se demitir caso o Orçamento seja chumbado, 67% respondem que não. Entre eles estão muitos que admitem votar à esquerda: 83% no caso da CDU e 82% de eleitores do Bloco de Esquerda. Entre quem assume o voto no PSD, 64% também defendem que o Governo deve permanecer em funções.

Pelo contrário, 17% consideram que o Governo devia bater com a porta caso chumbasse o OE2021, entre eles estão, sobretudo, os eleitores do Chega e do Livre, os únicos onde a hipótese de demissão do Governo leva vantagem sobre o cenário de continuação em funções. O eleitorado do CDS surge dividido entre as duas hipóteses. 16% dos inquiridos não sabem ou não respondem a esta pergunta.

Catarina Martins já anunciou o voto contra o Orçamento mas, a julgar por esta sondagem, a opinião de quem vota no Bloco vai em sentido contrário.

A sondagem visou saber se, na opinião dos inquiridos, a esquerda deveria ou não viabilizar o Orçamento de Estado para 2021. A resposta é claramente favorável até junto dos eleitores que assumem votar no Bloco e no PCP.

A ideia de que a esquerda deve viabilizar o Orçamento recolhe 68% de vantagem junto dos eleitores do Bloco e 61% entre quem vota no PCP. Aliás, a viabilização da proposta recolhe apoio em todos os grupos etários e regiões. Apenas os eleitores da Iniciativa Liberal defendem que a esquerda não devia dar o aval ao Orçamento e junto do CDS e do Chega as opiniões surgem mais divididas.

No geral, 60% dos inquiridos defendem que a esquerda deve viabilizar a proposta orçamental, contra estão apenas 14% que defendem um chumbo e mais de um quarto dos inquiridos (27%) não sabem ou não respondem.

Ficha técnica

A sondagem foi realizada pela Aximage para a TSF e o JN, com o objetivo de avaliar a opinião dos Portugueses sobre temas relacionados o Orçamento de Estado.
O trabalho de campo decorreu entre os dias 22 e 26 de outubro, Foram recolhidas 624 entrevistas entre maiores de dezoito anos residentes em Portugal. Foi feita uma amostragem por quotas, com sexo, idade e região, a partir do universo conhecido, reequilibrada por sexo e escolaridade.
À amostra de 694 entrevistas, corresponde um grau de confiança de 95% com uma margem de erro de 3.70%. A responsabilidade do estudo é da Aximage Comunicação e Imagem Lda., sob a direção técnica de José Almeida Ribeiro.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de