Para "prever qualquer eventualidade." Rui Tavares vai votar antecipadamente

O fundador do Livre defende que o voto antecipado "poderia ser ainda mais facilitado" e "não carecer de inscrição".

Rui Tavares, fundador e candidato do Livre, anunciou, esta segunda-feira, que vai aderir ao voto antecipado das eleições legislativas, no dia 23 de janeiro, defendendo que esta modalidade deveria ser "ainda mais facilitada".

"Eu vou aderir ao voto antecipado, é uma maneira de prever qualquer eventualidade, qualquer impedimento de poder votar no próprio dia. É uma maneira que espero que seja mais segura para aquelas pessoas que estão à minha volta, para os nossos concidadãos. Defendemos que o voto antecipado poderia ser ainda mais facilitado, não carecer de inscrição e possibilitar às pessoas apresentarem-se ao voto antecipado", disse, em entrevista a Fernando Alves na Manhã TSF.

No domingo, António Costa, secretário-geral do PS, inscreveu-se para poder votar antecipadamente no próximo dia 23, no Porto, pedindo a mobilização dos eleitores para que se ultrapasse uma das crises políticas "mais perigosas" da democracia portuguesa.

Rui Tavares criticou os partidos, afirmando que deviam ter feito a alteração do voto antecipado antes da dissolução do parlamento.

Questionado sobre se a campanha tem tido graçolas a mais depois do episódio de domingo entre Costa e Rio a propósito do voto antecipado em mobilidade, Rui Tavares defendeu que há outras questões que são essenciais.

"Há duas coisas essenciais. A primeira é honrar a democracia. O grande arrependimento depois do dia das eleições seria olhar para trás e dizer: 'Não honrámos a democracia, não falámos daquilo que era mais importante nas eleições que são essenciais.' Estas eleições são as primeiras em que vamos olhar para o mundo pós-pandemia. Vamos discutir a utilização dos fundos do PRR e do que isso pode fazer para a criação de um novo modelo de desenvolvimento em Portugal. O livre defende que seja o da economia do conhecimento e da descarbonização. É também uma eleição crucial para a própria sustentabilidade do nosso regime democrático", explicou.

Rui Tavares vai estar presente, esta segunda-feira, no Fórum TSF.

* Notícia atualizada às 09h13

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de