Marcelo defende veto à lei do financiamento dos partidos

Marcelo Rebelo de Sousa defendeu, esta sexta-feira, que o Presidente da República devia vetar a nova lei do financiamento dos partidos. Para o social-democrata, trata-se de uma lei errada por vários motivos e que penaliza todos aqueles que a aprovaram.

Antes de ser enviada para Cavaco Silva, a nova legislação já sofreu várias alterações, com destaque para o artigo que diz respeito aos lucros que resultam das campanhas eleitorais.

Segundo a nova legislação, os lucros das campanhas ficam congelados entre eleições, ou seja, só podem ser gastos em campanhas futuras.

Marcelo Rebelo de Sousa criticou a nova lei de financiamento dos partidos, considerando-a «errada no conteúdo, no momento - em vésperas de eleições -, no sinal que dá à sociedade portuguesa e por ir contra o apelo do Presidente da República».

Na opinião do antigo líder do PSD, a lei em causa «é uma teimosia dos partidos, que penaliza todos aqueles que a aprovaram».

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de