"Portugueses não esquecerão." Marcelo deixa rasgados elogios a Rio e diz que Malheiro foi um "herói"

Presidente da República vincou que "os portugueses estavam unidos, precisavam de ver os seus políticos unidos e viam o líder da oposição com sentido de Estado".

O Presidente da República (PR) elogiou esta sexta-feira o "líder da oposição e candidato a primeiro-ministro", Rui Rio (PSD), pela atuação "exemplar" de colocar "o interesse nacional à frente do partidário" na crise da Covid-19, dando "ao país uma força" inimaginável.

Em declarações aos jornalistas na base militar de Ovar, onde almoçou com o presidente do PSD, Marcelo Rebelo de Sousa vincou que, na fase "mais aguda" da pandemia, "os portugueses estavam unidos, precisavam de ver os seus políticos unidos e viam o líder da oposição com sentido de Estado", o que "deu ao país uma força que não se imagina" e "os portugueses não o esquecerão".

"Um dos motivos pelos quais vim aqui foi para saudar Rui Rio como líder da oposição e candidato a primeiro-ministro. Como líder da oposição, foi um exemplo. Acho que não conseguiria fazer o que ele fez, nomeadamente numa circunstância como esta, de todos os dias ter de enfrentar situações novas e inesperadas", afirmou o Presidente no concelho que enfrentou a primeira e mais longa cerca sanitária devido à Covid-19, onde vai esta tarde estar com o primeiro-ministro, António Costa.

Questionado pelos jornalistas a dizer se, tal como com o primeiro-ministro, tem uma boa relação com o líder da oposição, o Presidente disse que "é evidente" que sim.

"Combinamos tão harmoniosamente que colaborámos há não sei quantas décadas e colaborámos todos os dias nos anos 90, que já lá vão muito longe. É evidente que sim, por razões óbvias não só colaboramos harmoniosamente como até pertencemos à mesma área e isso não é um problema de colaboração, é um problema de origem", explicou Marcelo Rebelo de Sousa.

Além de Rui Rio, o Presidente da República também elogiou Salvador Malheiro, presidente da Câmara de Ovar, que considera ser um "herói".

"O presidente da Câmara de Ovar foi dos heróis mais testados entre os autarcas portugueses. Nunca desistiu, nunca se resignou nem teve um momento de desânimo. Foi de uma coragem ilimitada. Houve várias fases e em todas esteve presente", afirmou o Presidente da República.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de