Marcelo falou com Sissoco e condenou "atentados à ordem constitucional" em Bissau

Presidente da República acompanhou "a par e passo, com preocupação, a situação" na capital guineense.

O chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, falou esta terça-feira por telefone com o Presidente da Guiné-Bissau, Sissoco Embaló, a quem transmitiu a sua condenação dos "atentados à ordem constitucional" neste país africano.

Esta informação consta de uma nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, que tem como título "Presidente da República condena ataque ao Palácio do Governo em Bissau".

Segundo esta nota, o chefe de Estado português, Marcelo Rebelo de Sousa, "acompanhou a par e passo, com preocupação, a situação em Bissau, tendo já falado telefonicamente com o Presidente Sissoco Embaló, a quem transmitiu a sua condenação veemente, que é a mesma do Governo português e da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), a estes atentados à ordem constitucional na Guiné-Bissau".

O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, condenou hoje as "movimentações armadas" em Bissau e salientou não haver notícia de qualquer problema entre os portugueses no país.

"Portugal condena qualquer tentativa de, pela violência, impedir o normal funcionamento dos órgãos de soberania da Guiné-Bissau, nos termos da Constituição", disse Santos Silva em declarações à Lusa.

A tentativa de golpe de Estado na Guiné-Bissau, com os militares a ocuparem os palácios do Governo e Presidencial, acontece após meses de tensão entre o Presidente e o primeiro-ministro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de