Marcelo pede "roteiro para a paz, sem manobras de diversão"

O Presidente da República apela aos portugueses que continuem solidários com o povo ucraniano.

Marcelo Rebelo de Sousa apela a negociações sérias, "sem manobras de diversão", para a paz na Ucrânia. O Presidente da República sublinha que as autoridades devem manter a via diplomática em aberto, "sem nunca vacilar" quanto às sanções ao Governo russo.

Numa mensagem gravada, numa conferência da Fundação Calouste Gulbenkian, o Presidente da República nota que para as negociações de paz, é necessário "uma mediação à altura" e disponibilidade dos russos.

"Precisamos de encontrar, rapidamente, o roteiro para negociações eficazes. Mas negociações eficazes são negociações sérias, e não manobras de diversão para enfraquecer ou dividir a outra parte envolvida no conflito. Com mediação à altura e uma disponibilidade diferente da parte russa", diz.

Marcelo Rebelo de Sousa acrescenta que o Governo russo tem feito exigências "que inviabilizam as soluções", e insta os aliados dos ucranianos a "manter canais de diálogo para influenciar as decisões", mas "sem nunca vacilarmos sobre o entendimento das suas ações, penalizadoras da soberania ucraniana e paz europeia".

O Presidente da República apela também aos portugueses que continuem solidários com o povo ucraniano, numa guerra que "é uma tragédia para o seu povo".

"Temos de responder a vários níveis: de forma humanitária, económica, diplomática e militar. Assegurando o rápido final da guerra, evitando qualquer escalada perigosa e indesejada. Tudo devemos fazer para que a diplomacia reconquiste o seu espaço", disse.

TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

TODAS AS REPORTAGENS TSF NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de