Matos Rosa, ex-apoiante de Pinto Luz, vai votar em Luís Montenegro

Apesar de admitir votar em Montenegro, não deixa quaisquer apelos aos que votaram em Miguel Pinto Luz para que também mudem o voto no mesmo sentido.

José Matos Rosa vai votar em Luís Montenegro na segunda volta das eleições do PSD a 18 de janeiro.

"Se eu votei num projeto de mudança, o único projeto de mudança entre os dois candidatos é o do Dr. Luís Montenegro." A garantia foi dada por José Matos Rosa no Fórum TSF, depois de Pinto Luz, o candidato que apoiava, ter sido derrotado na primeira volta.

Apesar de admitir votar em Montenegro, não deixa quaisquer apelos aos que votaram em Miguel Pinto Luz. "Cada um é dono do seu voto", alegou o antigo secretário-geral do PSD, em nome da "democracia interna".

Já o diretor de campanha de Rui Rio acredita que o atual líder social-democrata sairá reforçado da segunda volta das eleições diretas, marcada para sábado. Ouvido no Fórum TSF, Salvador Malheiro falou de uma vitória inequívoca na primeira volta, e fez questão de vincar que, a haver desmobilização, será do lado de Montenegro. "As pessoas já perceberam que a vitória está muito, muito perto deste lado, e os sinais que eu tenho são precisamente os contrários relativamente à estrutura de campanha do Dr. Rui Rio", argumentou.

"Por parte das estruturas locais tenho recebido imensas mensagens a dizer que vamos ter mais gente, gente que ficou muito chateada de não ter podido ir votar porque o seu voto poderia ter sido decisivo", referiu Salvador Malheiro.

O diretor da campanha de Rio está por isso confiante no sucesso do candidato à segunda volta. "Do lado do Dr. Rui Rio vamos ter maior número de votos e é para isso que estamos a trabalhar", frisou.

Sobre a intenção de voto de Matos Rosa, Salvador Malheiro também tratou de desvalorizar, até porque há outros apoiantes de Pinto Luz que votarão em Rio já este sábado. "Da mesma forma que Matos Rosa anunciou o apoio público a Luís Montenegro, vários são os anónimos militantes, cujo voto conta tanto como o do presidente de uma distrital ou um ex-secretário geral, que deram conta de que a sua escolha iria recair sobre Rui Rio."

Também na campanha de Montenegro reina a confiança, com Pedro Alves, o diretor da ação, a afirmar que a mudança já está a acontecer dentro do PSD. "Encaramos esta semana de campanha com bastante confiança e com o entusiasmo de quem acha que a mudança está em curso", admite o porta-voz da campanha de Montenegro.

"Durante esta campanha, fomo-nos apercebendo do apoio cada vez maior dos militantes de base", apontou, sobre aquela que diz ter sido "uma campanha de proximidade, junto dos militantes e dos nossos autarcas".

Para Pedro Alves, Montenegro tem vários sinais positivos a indiciar uma vitória: "Passados dois anos, o Dr. Rui Rio perdeu sete mil votos. Perdeu a maioria da confiança dos militantes."

Na semana da segunda volta, a campanha de Luís Montenegro quer conseguir a maior mobilização possível para garantir a "mudança".

"O principal alvo da campanha é voltar a mobilizar todos aqueles que apostaram na mudança. Se conseguirmos, Luís Montenegro sairá vencedor."

Pedro Alves indica portanto como um dos objetivos "acrescentar um conjunto de militantes que não votaram, que se abstiveram por diversas razões". O diretor da campanha de Montenegro acredita ainda que "a probabilidade de os que não votaram quererem a mudança é muito grande".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de