Membros de mesas de voto e funcionários de juntas vacinados este sábado com dose de reforço

Este grupo de 90 mil pessoas será "convocado por SMS, através de agendamento central".

Perto de 90 mil pessoas são neste sábado chamadas a ser vacinadas com a dose de reforço contra a Covid-19, por irem integrar as 16.400 mesas de voto nas eleições legislativas ou serem funcionários das juntas de freguesia.

Segundo um comunicado conjunto do Ministério da Saúde e do Ministério da Administração Interna divulgado na quinta-feira, a vacinação neste sábado fica dedicada a este universo, "convocado por SMS, através de agendamento central".

Para as pessoas elegíveis que não recebam a mensagem, haverá senhas digitais, mediante a apresentação de um documento comprovativo das funções em causa.

O coordenador do plano de vacinação, Carlos Penha-Gonçalves, coronel do exército, disse à Lusa que o número de pessoas elegível neste caso está estimado em 90 mil, que representa o universo da capacidade vacinal de um dia, razão pela qual os centros de vacinação vão estar dedicados exclusivamente a este processo associado às eleições legislativas.

Apesar da estimativa inicial ser de perto de 90 mil pessoas, Penha Gonçalves disse ser mais difícil quantificar as pessoas que estão no apoio ao ato eleitoral do que as que estão nas mesas de voto.

"Alguns vão ser convocados por SMS, mas como este universo é um pouco indefinido, há suplementarmente um mecanismo para que as pessoas possam aceder à vacinação, pedindo uma senha digital", através do portal da Direção-Geral da Saúde, disse.

O Governo anunciou na quinta-feira que a Administração Eleitoral está a recolher informações junto das câmaras municipais e juntas de freguesias relativas à identificação dos membros das mesas de voto e funcionários das juntas que prestam apoio ao ato eleitoral, que pretendam receber o reforço da vacina.

Estão previstas 16.427 mesas de voto para estas eleições legislativas antecipadas, das quais 2606 no dia do voto antecipado em mobilidade.

As eleições legislativas decorrem a 30 de janeiro, mas os cidadãos recenseados podem votar antecipadamente, no dia 23 de janeiro, numa mesa de voto em mobilidade escolhida por si, desde que o requeiram, o que pode ser feito através do portal www.votoantecipado.mai.gov.pt, entre 16 e 20 de janeiro.

O Governo prevê que nas eleições legislativas haja um número de cidadãos confinados semelhante ao das últimas presidenciais, perto de 380 mil.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

LEIA AQUI TUDO SOBRE AS LEGISLATIVAS DE 2022

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de