Santana Lopes e militantes do Aliança ″invadem″ instalações da ERC

Partido queixa-se da ausência de cobertura mediática e exige igualdade em relação aos partidos com assento parlamentar.

Pedro Santana Lopes e um grupo de militantes do Aliança "ocuparam" durante a tarde as instalações da Entidade Reguladora da Comunicação Social (ERC), em Lisboa. O partido queixa-se da falta de equidade na cobertura mediática, em relação aos partidos com assento parlamentar.

"Porque os novos partidos são postos de lado, não havendo espaço na comunicação social nem sequer para debate com os partidos com assento parlamentar, a Aliança sente-se na obrigação de lutar pelos seus direitos", lê-se numa publicação do partido liderado por Santana Lopes.

Em declarações à TSF, Pedro Santana Lopes aponta o dedo às "falhas da RTP". O líder do Aliança considera inaceitável o tratamento que o partido tem recebido por parte dos órgãos de comunicação social.

"Ando há seis semanas no país. Não me apareceu uma televisão em seis semanas. Se o primeiro-ministro está há três dias a estrada nacional 2, ele não deve ter a agenda para receber tanta televisão. É uma diferença, mas não quero ter o mesmo tratamento. Gostava de saber qual é a regra para dizer assim: partidos novos nunca têm comunicação social", indicou.

"O serviço público é para quê? Não cumpre as regras que estão na Constituição, de igualdade de tratamento", acrescentou, exigindo "equidade". "É dar uma oportunidade a quem não está ainda no Parlamento de dizer que propostas tem", disse.

O líder do Aliança vincou ainda à TSF que vai informar entidades internacionais sobre a falta de equidade na cobertura mediática. Santana Lopes fala em "discriminação". "Se não mudar aquilo que aconteceu nas europeias, porque estamos a lutar por direitos que são justos", disse.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de