Ministério da Cultura: Pedro Adão e Silva é a grande novidade no Governo

Novo ministro adiantou que deixará o cargo de comissário executivo, mantendo-se em funções apenas até à posse do Governo, marcada para dia 30.

Pedro Adão e Silva, atualmente comissário executivo das comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, vai substituir Graça Fonseca à frente do Ministério da Cultura.

Esta proposta de nomeação consta de uma nota no portal da Presidência da República, divulgada após o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, ter aceitado a lista de ministros do XXIII Governo Constitucional proposta por António Costa.

Questionado pela Lusa, no final da abertura solene das comemorações do 50.º aniversário do 25 de Abril, que decorreram no Pátio da Galé, em Lisboa, Pedro Adão e Silva adiantou que deixará o cargo de comissário executivo, mantendo-se em funções apenas até à posse do Governo, marcada para dia 30.

Nascido em Lisboa em 1974, Pedro Adão e Silva licenciou-se em sociologia, pelo ISCTE, em 1997, e tem doutoramento em ciências sociais e políticas pelo Instituto Universitário Europeu, em Florença.

É professor auxiliar na Escola de Sociologia e Políticas Públicas do ISCTE-IUL, onde foi, também, diretor do programa de doutoramento em políticas públicas, até setembro de 2021.

É, também, comentador e colunista em vários órgãos de comunicação social. Foi membro do Secretariado Nacional do PS entre 2002 e 2004, sob a liderança de Ferro Rodrigues, e abandonou logo depois a vida partidária.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de