Montenegro acusa Governo de "tentar desresponsabilizar-se"

Presidente do PSD considerou que "as coisas não estão a correr bem" e o PSD tem "uma atitude de grande responsabilidade".

O líder do PSD, Luís Montenegro, acusou esta quinta-feira o Governo de "tentar desresponsabilizar-se" por tudo aquilo que "corre mal" no âmbito da prevenção e combate aos incêndios que têm deflagrado no país.

"Devo confessar que fico um pouco apreensivo quando o Governo se tenta desresponsabilizar por tudo aquilo que corre mal", declarou Luís Montenegro aos jornalistas, à margem do Encontro de Verão das Comunidades Portuguesas, em Ourém.

O presidente do PSD considerou que "as coisas não estão a correr bem" e o PSD tem "uma atitude de grande responsabilidade, de sentido de respeito por aqueles que estão no terreno".

"Mas, isso não nos vai eximir a cumprir o nosso papel de escrutinadores da ação governativa. E efetivamente, há muita coisa que o Governo podia e devia ter feito até aqui e não fez, e eu lamento que se queiram agora arranjar algumas manobras para nos distrair daquilo que é essencial", acrescentou o presidente do PSD.

Para Luís Montenegro, não se pode "estar todos os anos à espera que acabem os incêndios para fazer avaliações e depois, no ano seguinte" continua a haver incêndios, especialmente depois da tragédia de 2017: "Foi há cinco anos e aquilo que é expectável é que, cinco anos depois, o país tenha uma capacidade de resposta diferente daquela que tinha", disse.

Segundo Luís Montenegro, uma das questões que tem falhado ao longo dos últimos anos é a "implementação da tal reforma da floresta que foi prometida", assim como "algumas ações que visam, por um lado prevenir e, por outro lado, ter meios de combate àquilo que se passa, por exemplo, com os meios aéreos, com o facto de o Governo ter investido aí".

O político lamentou ainda que as 81 viaturas que vão ser entregues aos corpos de bombeiros, "só vão chegar no fim da época de incêndios".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de