Morte de Sampaio. Governo disponibiliza livro de condolências eletrónico

O Governo decretou três dias de luto nacional, entre este sábado e segunda-feira, pela morte do antigo Presidente da República Jorge Sampaio, e cerimónias fúnebres de Estado.

O Governo disponibilizou a partir deste sábado um livro de condolências eletrónico pela morte do antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que faleceu na sexta-feira, aos 81 anos, no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide, Oeiras.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, e o primeiro-ministro, António Costa, receberam o cortejo fúnebre do antigo chefe de Estado Jorge Sampaio, em Belém, pelas 11h10.

Antes da abertura da câmara ardente ao público, as três mais altas figuras do Estado acompanharam a chegada e a entrada da urna no antigo picadeiro real juntamente com a família de Jorge Sampaio.

Coberta pela bandeira nacional, a urna com o corpo de Jorge Sampaio chegou a Belém transportada num carro funerário, do qual foi retirada por cadetes das Forças Armadas.

Esse momento foi presenciado, em silêncio, por algumas dezenas de pessoas que se concentravam atrás das baias colocadas do outro lado da estrada.

O velório, no antigo picadeiro real, que fica junto ao Palácio de Belém, estará aberto ao público desde as 12h00 e apenas encerrará às 23h00 deste sábado.

O Governo decretou três dias de luto nacional, entre este sábado e segunda-feira, pela morte do antigo Presidente da República Jorge Sampaio, e cerimónias fúnebres de Estado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de