"Não havia lá em lado nenhum o nome Rosa Mota"

Rui Moreira, na entrevista TSF/DN desta semana, esclarece a polémica à volta do Pavilhão Rosa Mota, agora Super Bock Arena Rosa Mota.

Rosa Mota não esteve presente na inauguração do renovado pavilhão com o seu nome, agora Super Bock Arena Rosa Mota, e escreveu uma carta em que disse ter sido enganada pela Câmara do Porto. Confrontado com esta polémica na entrevista TSF/DN desta semana, o presidente da autarquia garantiu que não prometeu à atleta olímpica uma solução diferente daquela que acabou por ser apresentada.

"Acho que ela quis uma coisa diferente. Vamos lá ver, para sermos claros: aquilo que nós sabemos, e foi, aliás, tornado público, por ela, é que ela resolveu ter - ela e o marido - reuniões com a Super Bock nas quais a Câmara não participou. E a Câmara não tem, como sabe, nenhum contrato com a Super Bock. A Super Bock não é concessionária do Pavilhão Rosa Mota. Há um grupo, que ganhou um concurso público, que esse sim procurou encontrar um patrocinador para o Pavilhão Rosa Mota e encontrou a Super Bock", explicou Rui Moreira.

Segundo o autarca, até chegaram a estar outros nomes em cima da mesa. Entre os quais tout court e Super Bock Arena, que o próprio diz ter recusado e nem sequer ter levado a reunião de câmara.

"E depois aquilo que se consciencializou foi "nós temos de manter ali o nome"... Para já, aquilo não se chamava Pavilhão Rosa Mota. Chamava-se Pavilhão dos Desportos Rosa Mota. E, para muita gente, Palácio de Cristal. Era assim que aquilo era chamado. Não havia lá em lado nenhum o nome Rosa Mota", afirmou o presidente da Câmara do Porto.

Com o modelo atual, o pavilhão pôde ser remodelado, tornou-se numa fonte de receita para a autarquia, sem nenhuma despesa, e a cidade passou a ter um centro de congressos com uma dimensão que antes não tinha.

"Portanto, primeira coisa, o objetivo foi atingido e isso é que preocupa as pessoas lá fora. Relativamente a essa questão, aquilo que eu lamento, naturalmente, é que tenha havido aqui alguma confusão relativamente a esta matéria, mas, da minha parte, posso garantir que nunca menti. Disse sempre a verdade, e, por isso mesmo, no dia em que lá fui inaugurar o pavilhão, tive o cuidado de dizer que tinha muita pena que a Rosa Mota não estivesse", acrescentou Rui Moreira.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de