"Não reflete as preocupações." Chega anuncia voto contra o Orçamento na generalidade

Partido liderado por André Ventura considera que o Orçamento do Estado para 2022 é "usurpador".

O Chega anunciou esta quinta-feira, em comunicado, o voto contra na generalidade do Orçamento do Estado para 2022, considerando que o documento "não reflete as preocupações e as necessidades" dos portugueses.

"Pior: mantém a espinha dorsal do OE chumbado em Outubro do ano passado, quando não tínhamos nem guerra na Europa, nem o surto inflacionista a que estamos a assistir. Este Orçamento peca ainda por voltar a alocar a maior parte dos recursos públicos ao Estado e às suas clientelas, deixando altamente prejudicadas as famílias e as empresas", pode ler-se na nota do Chega.

O partido liderado por André Ventura considera ainda que o Orçamento do Estado para 2022 é "usurpador", explorando quem trabalha e investe para "sustentar o polvo" que é o Estado.

"Um Orçamento do Estado usurpador não pode ter a viabilização do Grupo Parlamentar do Chega", rematam.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de