"Não se promete nada a ninguém no PSD"

David Justino garante que Rui Rio "não promete nada" aos militantes em troca de apoio. Carlos César diz que a afirmação do vice-presidente do PSD não é séria, sobretudo numa altura em que se começam a preparar as candidaturas às eleições autárquicas.

O vice-presidente do PSD garantiu esta sexta-feira que Rui Rio não prometeu cargos a nenhum militante em troca de votos, ao contrário do que afirmou Luís Montenegro, momentos depois de o atual líder dos sociais-democratas ter feito uma piada no Twitter sobre os resultados eleitorais da primeira volta das diretas. David Justino acrescentou ainda no programa da TSF "Almoços Grátis" que "as pessoas estão sempre a arranjar argumentos para discutir com o outro e pegam em tudo e mais alguma coisa".

"Eu tenho a certeza e isso são orientações muito claras que existem na candidatura do doutor Rui Rio é que não se promete nada a ninguém. Eles não podem prometer aquilo que não têm. Não se promete aquilo que não se tem", sublinhou.

Já Carlos César considerou "pouco sério" que os candidatos do PSD façam esse tipo de declarações, uma vez que, na perspetiva do presidente do PS, é natural que em qualquer partido "nestes contextos internos 'fulano de tal' tenha em relação a um dos candidatos um compromisso que não tem apenas que ver com o seu apoio à liderança nacional, mas também com a reciprocidade do apoio à sua candidatura", por exemplo, a uma câmara municipal.

"Nestes processos internos, e eu não estou a excluir nenhum partido, ainda por cima coincidentes com um período preparatório das eleições autárquicas, há evidentemente movimentos internos e candidaturas internas dentro do PSD no concelho X, no concelho Y, em que existem, por exemplo, duas ou três pessoas que desejam ser os candidatos a uma câmara municipal", explicou Carlos César.

O presidente foi mais longe e classificou de ficcional "esta inocência com que o David Justino está a falar do relacionamento são entre a candidatura e todos esses apoiantes dispersos por esses apoiantes dispersos pelo país".

"É evidente que quer os candidatos a líder quer os seus principais apoiantes e gestores da sua candidatura estão envolvidos com uma série de pessoas por todo o país em relação aos seus interesses locais do ponto de vista, por exemplo, das candidaturas às próximas autarquias", rematou.

Noutro plano, quanto à piada que Rui Rio escreveu no Twitter, David Justino realçou que "aquilo até teve algum sentido de humor".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de