"No fim do meu mandato, o mito do SNS ser um buraco sem fundo terminou"

Jamila Madeira deixou as funções de secretária de Estado Adjunta e da Saúde.

Jamila Madeira saiu das funções de secretária de Estado Adjunta e da Saúde, cargo que, esta quinta-feira, passa a ser desempenhado por António Sales, e no final da curta cerimónia de remodelação governamental, que decorreu no Palácio de Belém, em Lisboa, sublinhou o facto de o Serviço Nacional de Saúde se ter tornado sustentável durante o seu mandato.

"No fim deste meu mandato, o mito do SNS ser um buraco sem fundo terminou. Os números da conta do SNS demonstram a sua sustentabilidade", explicou a ex-secretária de Estado em declarações aos jornalistas.

Ao ter conhecimento das mudanças no Governo, na quarta-feira, Jamila Madeira garantiu que não pediu para sair do cargo e mostrou-se "muito surpreendida" com a decisão da ministra da Saúde, Marta Temido, em substituí-la.

"Saio de consciência tranquila, de missão cumprida, com a certeza de que fiz tudo o que estava ao meu alcance num ano particularmente inédito", revelou.

Na mesma mensagem enviada à TSF, Jamila Madeira disse fazer votos para que o Governo liderado por António Costa - com quem diz ter "muito orgulho" em ter trabalhado - "continue a correr pelo melhor".

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de