"O Presidente é um homem da social-democracia conservadora. O PS devia ter um candidato"

Ana Benavente lamenta que o PS não apresente um candidato apoiado pelo partido para desafiar Marcelo Rebelo de Sousa. Com esse vazio político, a antiga governante opta por apoiar Marisa Matias, como fez nas eleições anteriores.

É "com tristeza" que Ana Benavente vê a falta de candidato próprio do Partido Socialista às Presidenciais, "porque é o PS a desistir do seu próprio projeto e espaço político". A antiga governante e militante do PS resolve assim apoiar Marisa Matias, mas não deixa de criticar o apoio do primeiro-ministro à recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa.

"Já apoiei a Marisa Matias na anterior candidatura. Traduz um conjunto de valores e de práticas, de políticas, de afirmações e de perspetivas sobre o mundo nas quais me revejo." Em declarações à TSF, Ana Benavente deixa algumas aspirações para as eleições do próximo ano: "Seja qual for o resultado, é importantíssimo que a candidatura se desenvolva, ocupe o seu espaço e não nos deixe enterrados em questões dispersas e ocasionais, como tem acontecido nos últimos tempos."

A antiga governante espera que as eleições tragam "um sopro estruturado para além deste quotidiano que nos é dado em retalhos".

Para a militante do PS, o partido não pode demitir-se de apresentar uma proposta própria para enfrentar o PSD neste sufrágio: "Pensemos o que pensarmos do mandato do Presidente, é um homem da social-democracia conservadora, sempre o foi, apesar das qualidades que tem. Por isso, o PS não pode desistir do seu espaço político."

Já sobre Ana Gomes, Ana Benavente deixa palavras de apreço, mas não deixa de apoiar a candidata do BE. "A Ana Gomes é uma mulher que muito prezo e de muito valor, com muita coragem e força. Foi proposta por conservadores dentro do PS."

Da parte da antiga militante do PS, a escolha está feita. "Claro que concordo com a Ana Gomes em muitos aspetos, mas candidaturas individuais, como já tivemos em candidaturas anteriores, não fazem muito o meu género, porque se esgotam na candidatura, com apoios muito contraditórios", admite.

"Já vi muitas pessoas bastante conservadoras virem dizer que agora é que é... Acho que vai ser uma candidatura agregadora de todos aqueles que não encontram espaço dentro do PS. Considero que o PS, com qualidades e com defeitos, precisa de encontrar outras forças organizadas que o desafiem e o questionem em relação a temas e problemas que estamos a viver e às quais um Governo no poder dá menos importância."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de