PAN "pôs em cima da mesa" o regresso do teletrabalho na reunião com Costa

Inês Sousa Real sugeriu ainda criar medidas para evitar aglomerados nos transportes públicos em hora de ponta.

A porta-voz do PAN, Inês Sousa Real, negou um possível novo confinamento ou o regresso do estado de emergência, considerando que ambos estão "completamente fora da mesa". Em declarações à saída da reunião com o primeiro-ministro, António Costa, a líder do PAN considera que tal "seria difícil de explicar às pessoas" depois da crise política e do ano pandémico.

Na reunião com o chefe de governo, Inês Sousa Real referiu que o PAN "pôs em cima da mesa" o regresso do teletrabalho e que o partido considera importante implementar medidas para que as pessoas evitem horas de ponta nos transportes públicos.

A líder do PAN também afirma que a utilização de máscaras "continua a ser importante nos espaços públicos", assim como a garantia da "testagem universal" para segurança das pessoas nos espaços fechados

Na reunião com António Costa, Inês Sousa Real também puxou o tema da atual crise política. "É fundamental que a Assembleia da República funcione o maior tempo possível até entrar em eleições", transmitiu. Realça ainda que a calendarização do ato eleitoral "não pode pôr em causa a participação" no mesmo, tendo em conta a segurança das pessoas.

A vacinação das crianças também foi tema na intervenção da porta-voz do PAN, à saída da conversa com o primeiro-ministro. Para o PAN "do ponto de vista científico, não existe um consenso quanto a vacinas" e "é fundamental manter o acompanhamento nas escolas", visto que "há outras medidas que podem acautelar a transmissão nas escolas".

Por isso mesmo, o PAN pede cautela na análise da vacinação, "para não pôr em causa a segurança das crianças".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de