PAN propõe diminuir idade admitida para votar para os 16 anos

Além de propor um círculo eleitoral extra contra os votos desperdiçados, Inês Sousa Real sugere diminuir a idade admissível para votar para os 16 anos.

O PAN tem várias propostas para combater o afastamento das pessoas em relação à vida política, entre as quais uma assembleia de cidadãos com competência para apresentar à AR propostas de alteração. Na perspetiva de Inês Sousa Real, não se pode dizer que se quer combater o abstencionismo sem deixar que as pessoas possam propor medidas, mesmo que isso exija uma formação técnica, para os cidadãos poderem apresentar propostas e tirar conclusões. A deputada aponta que foi rejeitada esta iniciativa para tomar decisões sobre a aplicação dos fundos do PRR.

Inês Sousa Real quer garantir essa proximidade, a transparência e o combate à abstenção. Há ainda um outro mecanismo apontado pelo PAN: o que dizem os estudos é que começar a votar aos 16 anos promove a consciência política e hábitos de participação cívica, para que os jovens possam ser uma voz ativa na condução dos seus destinos.

"A abstenção não pode continuar a ser a rainha da noite de todas as eleições." Inês Sousa Real também garante ser necessária uma atualização do funcionamento eleitoral. "Perdemos cerca de meio milhão de votos que não elegem qualquer deputado." Para esses votos desperdiçados (devido ao método de Hondt: uma pessoa que vote no PAN num círculo eleitoral em que o PAN não eleja nenhum deputado vê o seu voto a ir para o lixo), a deputada sugere uma solução. Se houvesse um círculo eleitoral suplementar, esses votos poderiam contar.

Já quanto à ausência de respostas a dias das eleições, para as pessoas em isolamento, a líder do partido ecologista diz que não é aceitável, "de forma alguma": é o quarto ato eleitoral durante a pandemia. O PAN já pediu esclarecimentos ao Governo, mas ainda nada se sabe.

"Temos países hoje onde se vai votar nos postos de correios e estações de comboios, onde realmente as pessoas votam", defende. Este é o "verdadeiro voto de proximidade", responde a Manuel Acácio.

LEIA AQUI TUDO SOBRE AS ELEIÇÕES LEGISLATIVAS

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de