PAN "separado do mundo" acusado de comparar direitos das mulheres com o dos animais

O PSD defendeu "estatutos e papéis diferentes" para os animais, o que levou a uma troca de palavras com o PAN, que envolveu ainda o CDS.

O debate sobre os direitos dos animais, com o PAN a defender um projeto de lei para reconhecer e regular a figura do animal comunitário, levou a uma troca acesa de palavras entre PSD, PAN e CDS. Depois de uma intervenção do social-democrata João Marques, que pediu "papeis e estatutos diferentes", Bebiana Cunha acusou o deputado de "em comparação, defender que as mulheres deviam estar em casa a lavar a louça".

O deputado do PSD João Marques assumiu que o partido "não defende uma ideologia humanizante dos animais". "Assumimos sem complexos e sem medo de acusações retrógradas e de reacionários. Todos têm direito ao bem-estar e a ser tratados com dignidade, mas com estatuto e papel diferentes", acrescentou.

João Marques deu o exemplo dos animais selvagens, a quem o homem deve garantir "a preservação do habitat natural, sem a influência e o convívio com os seres humanos".

Bebiana Cunha, do PAN, não gostou do que ouviu e em jeito de comparação, assumiu que "ficou com a sensação que é como falar de direitos humanos: todos têm direitos, mas as mulheres devem ficar em casa a lavar a louça", disse, ironizando com a intervenção do deputado social-democrata.

Os deputados do PSD protestaram, com Cecília Meireles, do CDS, a assumir que o PAN está "totalmente separado do mundo".

"Acabou de comparar os direitos dos animais aos direitos das mulheres, não sei se tem noção do que acabou de dizer neste plenário. Acabou de dizer que discutir direitos dos animais e direitos das mulheres é exatamente a mesma coisa. De facto, separa-nos o mundo", atirou a centrista.

O deputados discutem quatro projetos de lei para regular a figura do animal comunitário, como defende o PAN, e uma campanha nacional de esterilização de animais, de acordo com um documento do PCP.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de