Paulo Rangel acusa Governo de incompetência na administração da 3.ª dose da vacina da Covid

O candidato à liderança do PSD defende que depois de "tanto sucesso na vacinação", "não se compreende" que Portugal "esteja a mostrar tanta dificuldade".

Paulo Rangel acusou esta quarta-feira o Governo de incompetência na gestão e administração da terceira dose da vacina contra a Covid-19. De passagem por Viseu, o candidato à liderança do PSD disse estar moderadamente preocupado com a evolução da pandemia em Portugal e confessou que a sua grande apreensão está relacionada com o processo de vacinação.

"Aquilo que verdadeiramente preocupa é o atraso na vacinação da terceira dose e aí acho que o Governo português deu sinais de alguma incompetência e ineficácia", declarou aos jornalistas.

"Não se compreende que um país que teve tanto sucesso na vacinação, quando teve o vice-almirante Gouveia e Melo à frente do processo, agora, a partir do momento em que ele foi de novo entregue ao Ministério da Saúde e à Direção Geral de Saúde, esteja a mostrar tanta dificuldade", defendeu, acrescentando que a dose de reforço é essencial para quem tem mais de 65 anos e para as pessoas vulneráveis numa eventual nova vaga da pandemia.

Questionado sobre o chumbo pela direção do PSD de uma eventual coligação do partido com o CDS nas próximas legislativas, Rangel disse não saber se "essa informação tem fundamento" e recordou, o que já tinha dito em várias entrevistas, que é contra um "casamento" com os centristas

"Considero que o partido devia ir sozinho", acrescentou.

Paulo Rangel afastou ainda eventuais problemas na constituição das listas do partido após as eleições internas, que estão marcadas para o dia 27 de novembro.

"Temos eleições diretas e depois o novo líder conversando, no período de transição com quem tem que conversar, resolverá todas as questões, portanto, não vamos aqui, neste momento, alimentar nada sobre isso, não há nada alimentar nessa questão. Sábado a oito haverá eleições e depois imediatamente começará o processo de preparação das legislativas", concluiu.

O candidato à presidência do PSD passou ao final da manhã pela Associação Empresarial da Região de Viseu, onde contou com o apoio do antigo colega no parlamento europeu Fernando Ruas, hoje presidente da Câmara de Viseu.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de