Rangel afasta candidatura e não vê urgência em mudar líder

Eurodeputado desvaloriza "urgência" em substituir Rui Rio na liderança do partido.

Paulo Rangel afastou, na quarta-feira, a possibilidade de se candidatar à liderança do PSD, em declarações à Renascença, no programa "Casa Comum".

"Não há festa nem festança para que não convidem a d. Constança [citação histórica de António Vitorino]. Não vale a pena estar aqui com especulações", afirmou Paulo Rangel.

O eurodeputado social-democrata deixou também claro que não vê "urgência" em mudar o líder do PSD e desvalorizou os resultados das eleições legislativas.

"Sinceramente, não vejo assim com grande simpatia nem vejo nenhuma urgência, porque penso que o resultado, sendo obviamente uma derrota expressiva, é no entanto próprio de um partido que lidera a oposição em qualquer país da Europa", acrescentou o eurodeputado do PSD.

Recorde-se que, no mesmo dia, Luís Montenegro, antigo líder parlamentar, anunciou a candidatura à liderança do partido e desafiou Rui Rio a concorrer também.

"Cada um de nós tem de assumir as suas responsabilidades, eu vou assumir as minhas. Eu serei candidato nas próximas eleições diretas por uma questão de coerência e convicção e gostava muito que o dr. Rui Rio também pudesse ser candidato", afirmou Montenegro, em entrevista à SIC.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de