Paulo Rangel anuncia candidatura à liderança do PSD no Conselho Nacional

O Conselho Nacional do PSD reúne-se a partir das 21h00 em Lisboa.

Está desfeito o segredo mais mal guardado da vida interna do PSD: Paulo Rangel é candidato à liderança do partido.

A notícia foi avançada pelo Observador e confirmada pela TSF, acabando assim com as conversas de bastidores das últimas semanas.

A decisão vai ser comunicada no Conselho Nacional desta noite e Rangel avançará seja qual for o calendário que sair da reunião desta quinta-feira.

Na quarta-feira à noite, Rui Rio apelou ao Conselho Nacional para que não marque já hoje as diretas e o Congresso - como estava previsto e com uma proposta de calendário enviada horas antes pela própria direção (eleições em 04 de dezembro e congresso em janeiro) - e só o faça depois de se esclarecer se o próximo Orçamento do Estado é ou não aprovado.

Paulo Rangel, 53 anos, é eurodeputado desde 2009, tendo sido por três vezes consecutivas cabeça de lista nas europeias pelo PSD, e é vice-presidente do Partido Popular Europeu.

Líder parlamentar do PSD entre 2008 e 2009, sob a liderança de Manuela Ferreira Leite, Rangel disputou a presidência do PSD em 2010, conseguindo 34,4% dos votos contra os 61% de Pedro Passos Coelho, numas eleições a que também concorreram José Pedro Aguiar Branco (3,42%) e Castanheira Barros (0,27%).

Em 2017, voltou a ponderar concorrer à presidência do PSD, aquando da saída de Pedro Passos Coelho, mas decidiu não avançar invocando razões de ordem familiar.

Nas últimas diretas, em 2020, apoiou o atual presidente, Rui Rio, contra Luís Montenegro e Miguel Pinto Luz, mas meses mais tarde viria a recusar um convite da direção para ser o candidato do PSD à Câmara Municipal do Porto.

O presidente do PSD, Rui Rio, ainda não esclareceu se será ou não recandidato ao cargo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de