PCP diz que resultado "não corresponde" ao trabalho desenvolvido

Jorge Pires fala de uma "fortíssima bipolarização artificial" que prejudicou a CDU.

O dirigente comunista Jorge Pires considerou este domingo que a "fortíssima bipolarização artificial" entre PS e PSD prejudicou a votação da CDU, acrescentando que as primeiras projeções dos resultados das legislativas não correspondem ao trabalho desenvolvido pela CDU.

"Tudo indica que estas eleições dão um resultado muito expressivo ao PS e isto, num quadro de uma fortíssima bipolarização artificial, como demonstram os resultados do PSD, serviu, sobretudo, para prejudicar a votação da CDU", disse o membro da Comissão Política do Comité Central do PCP, ressalvando que "ainda falta muito tempo até acabar a contagem" dos votos.

A previsão de resultado da Coligação Democrática Unitária (CDU), que integra o PCP e o PEV, "não corresponde" ao trabalho desenvolvido ao longo dos anos na Assembleia da República, acrescentou Jorge Pires.

O dirigente comunista também argumentou que os socialistas "procuraram com êxito" apropriar-se de propostas que partiram da iniciativa do PCP e que beneficiaram dessas mesmas medidas durante a campanha eleitoral.

Pelas 19:50 a sala "Madrid" do Sana Metropolitan Hotel, onde está a decorrer a noite eleitoral da CDU, estava praticamente cheia de apoiantes, a grande maioria jovens. Os deputados e dirigentes comunistas Alma Rivera e Duarte Alves também já estavam sentados a aguardar.

Os apoiantes da CDU reuniram-se em torno das três televisões instaladas para transmitir os resultados, apesar de apenas uma estar ligada devido a um problema técnico, e depois de conhecidas as primeiras projeções a sala ficou praticamente em silêncio.

As projeções dos resultados eleitorais divulgadas por RTP, SIC, TVI e CMTV dão a vitória ao PS nas eleições legislativas de hoje, com entre 36,6% e 42,6% dos votos, seguindo-se o PSD, com entre 26,7% e 32,7%.

De acordo com as projeções, o Chega tem entre 3,8% e 8,5% enquanto a Iniciativa Liberal (IL) entre 3,5% e 8,5%. Bloco de Esquerda pode ter de 2,4% a 7% e a CDU de 2,5% a 6,8%.

LEIA AQUI TUDO SOBRE AS LEGISLATIVAS 2022

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de