PCP reúne-se com trabalhadores dos CTT para debater "degradação do serviço postal"

Líder parlamentar do PCP sublinhou que o objetivo desta audição é "ouvir a opinião dos trabalhadores relativamente à situação dos CTT".

O PCP organiza esta quarta-feira uma audição na Assembleia da República com organizações representativas dos trabalhadores dos CTT sobre o que considera ser a "degradação, de forma geral, da prestação do serviço postal".

Em declarações à agência Lusa, a líder parlamentar do PCP, Paula Santos, sublinhou que o objetivo desta audição é "ouvir a opinião dos trabalhadores relativamente à situação dos CTT, seja na prestação de serviço público, a situação da empresa, a situação dos próprios trabalhadores".

"Tem havido registo de uma evolução negativa da prestação de serviço postal no nosso país - de atrasos na entrega de correio -, o encerramento de postos de CTT que se foi realizando nos últimos anos, penalizando as populações, e aquele serviço de proximidade que se foi perdendo ao longo destes últimos anos", frisou.

Para Paula Santos, a "degradação, de forma geral, da prestação do serviço postal" coloca "em cima da mesa a questão da privatização dos CTT".

"Está à vista de todos que foi, de facto, uma opção errada, porque significou efetivamente uma maior penalização por parte da população na prestação do serviço postal. Hoje, [o serviço] está pior", considerou, acrescentando que essa situação criou também uma "degradação das condições de trabalho" para os funcionários dos CTT.

Nesse sentido, a deputada comunista defendeu que a audição pública desta quarta-feira será um "instrumento de trabalho para intervenção e para a exigência não só da prestação de um serviço público de qualidade, mas a exigência também do controlo público dos CTT".

Esta reunião surge depois de, em junho, o PCP ter requerido uma audição no parlamento do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, da Anacom e das organizações representativas dos trabalhadores dos CTT, sobre o mesmo assunto.

Essa audição "foi rejeitada pelo PS, mas o PCP quer ouvir as estruturas representativas dos trabalhadores e, por isso, entendemos que a realização desta audição é de facto de uma grande importância", sublinhou a líder parlamentar comunista.

A audição, intitulada "Sobre a atual situação dos CTT e a prestação do serviço público postal", decorre às 14:30 no antigo Refeitório dos Frades, na Assembleia da República, e contará com uma intervenção de Paula Santos.

Em 22 de junho, os deputados do PS na Comissão de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação votaram contra a audição na Assembleia da República do ministro das Infraestruturas, da Anacom e dos representantes dos trabalhadores do CTT, requeridas pelo PCP.

Os comunistas pretendiam levar os responsáveis ao parlamento para esclarecimentos sobre o que consideravam ser a "degradação do serviço público postal" que tem acontecido desde a privatização da empresa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de