PEV diz que voto no OE2022 vai depender da execução orçamental de 2021

No final de uma audiência com o Presidente da República, José Luís Ferreira sublinhou que a mensagem transmitida sobre o orçamento a Marcelo Rebelo de Sousa igual à informação dada ao Governo na reunião desta segunda-feira, em São Bento.

O PEV transmitiu esta segunda-feira ao Presidente da República, a propósito das negociações sobre o Orçamento do Estado para 2022, que irá aferir a credibilidade do Governo em função da execução do Orçamento para 2021.

Esta informação foi prestada aos jornalistas pelo deputado e dirigente do Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) José Luís Ferreira, no Palácio de Belém, em Lisboa, à saída de uma audiência com o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que iniciou hoje uma ronda de audiências aos partidos com assento parlamentar.

"Em relação ao futuro, nós transmitimos ao senhor Presidente da República aquilo que também já transmitimos hoje ao Governo", declarou José Luís Ferreira, referindo-se às negociações sobre o Orçamento do Estado para 2022.

A posição do PEV em relação ao Orçamento do Estado para 2022 vai depender "do nível de execução do Orçamento do Estado de 2021" em geral e "muito em particular" das medidas que foram propostas por este partido, acrescentou.

"Consideramos que é importante perceber este grau de execução para também aferirmos a credibilidade que o Governo nos merece nos compromissos que assume", frisou o deputado.

Por outro lado, o PEV irá aguardar pelo conteúdo da proposta do Governo e "avaliar até que ponto é que esse Orçamento dará resposta aos problemas do país e dos portugueses".

"Quanto menos for executado este ano, maiores serão os problemas para o ano que vem e, portanto, a resposta também é mais exigente se houver pouca execução deste Orçamento do Estado", advertiu José Luís Ferreira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de