PJ realiza buscas na Câmara de Vila Verde

A Cãmara de Vila Verde terá celebrado vários contratos com empresas em que cinco autarcas de freguesia estão envolvidos, o que é considerado um conflito de interesses.

A Polícia Judiciária de Braga iniciou uma operação de buscas na Câmara Municipal de Vila Verde, justificadas por um inquérito relativo à adjudicação de contratos públicos a empresas participadas por presidentes de juntas de freguesia, adianta o Jornal de Notícias. O inquérito remonta a 2017 e diz respeito à contratação pública.

O JN também avança que os inspetores envolvidos nas buscas estarão a analisar os processos em que constam os pormenores da contratação pública.

As buscas apanharam o executivo municipal de surpresa, e a Câmara viu-se obrigada a adiar a reunião com os vereadores, na qual iriam ser debatidos e votados novos apoios a empresas e pessoas individuais, no contexto da pandemia de Covid-19.

Já em setembro, o Jornal de Notícias reportava que o Supremo Tribunal Administrativo tinha considerado ilegais os contratos em que estavam implicados autarcas de freguesia, já que, quando um presidente de junta de freguesia faz um contrato com a Câmara do concelho, existe um "conflito" entre os interesses empresariais e o interesse público municipal.

A Cãmara de Vila Verde terá celebrado vários contratos com empresas em que cinco autarcas de freguesia, eleitos pelo PSD, estão envolvidos. As buscas estão a ser acompanhadas por duas magistradas do Departamento de Investigação e Ação Penal Regional (DIAP) do Porto, da secção de investigação económica e financeira, adiantou fonte do processo à Lusa.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de