"Por que razão vamos ter uma cerveja em letra grande e uma heroína em letra pequena?"

Carlos César aponta que o contributo das pessoas foi preterido em relação a interesses comerciais.

Carlos César entende que foi feita uma "uma desconsideração de uma figura ímpar para o país" quando se alterou o nome do Pavilhão Rosa Mota para Super Bock Arena Pavilhão Rosa Mota.

"A polémica que envolve a nova designação do Pavilhão Rosa Mota representa, no meu ponto de vista, uma desconsideração de uma figura ímpar do Porto e do país, e uma demonstração da tendência com que o número crescente de decisores e de instituições desvalorizam o contributo de pessoas e de cidadãos por troca de favorecimento de interesses comerciais ou de vantagens de ocasião."

No programa da TSF "Almoços Grátis", o ex-líder da bancada parlamentar socialista lança mesmo a questão: "Por que boa razão vamos ter uma cerveja com letras grandes e uma heroína com letras pequenas?"

E Carlos César exemplifica. "Por que razão deveríamos ter no Porto um aeroporto chamado, em letras garrafais, Aeroporto Vinci, e, em letras minúscula, Aeroporto Francisco Sá Carneiro?" Para o socialista, trata-se de desvalorizar o contributo de uma pessoa em detrimento de parceiros comerciais, cuja contribuição é "ínfima" relativamente aos feitos de Rosa Mota".

O socialista lembrou a prestação da maratonista "inesquecível", na cidade de Seul, em 1988, e enfatizou o legado desta "figura icónica de superação" e "cidadã exemplar".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de