Praia em plena quarentena? "Liberdade de cada um tem de respeitar a dos outros"

António Costa alerta à "enorme responsabilidade social" da população porque a liberdade de um não deve pôr em causa a dos outros.

A quarentena decretada por várias escolas e universidades devido ao coronavírus levou centenas de jovens à praia. António Costa lembra que não é esse o intuito do encerramento das atividades e que estas atitudes não ajudam a resolver o problema.

"A deslocalização do contacto do espaço educativo para outros espaços mais conviviais não resolve, só deslocaliza os riscos", alerta o primeiro-ministro, acrescentando que "o risco de uma grande concentração de pessoas e de multiplicação de convívio favorece a difusão do vírus".

Assim, Costa atribui a responsabilidade a cada um: "Todos são adultos e têm a sua liberdade, mas convém nunca esquecer que a liberdade de cada um de nós tem de respeitar também a dos outros." Até porque, justifica, "cada um de nós pode, sem saber, ser portador de vírus que está a transmitir involuntariamente aos outros".

O chefe do Executivo realça que deve haver um "esforço acrescido de contenção na sua circulação social" e pede uma "enorme responsabilidade social". "Ninguém pense que não é pelo facto de estar numa sala de aula e estar noutro espaço de convívio que o risco de contaminação é menor", reitera António Costa.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de