Preço das portagens no interior do país desce em julho

Governo garante que a medida vai beneficiar quem vive e trabalha nas regiões mais isoladas. Para assinalar o interior do país enquanto prioridade, o Governo vai percorrer alguns distritos longe do litoral.

O Conselho de Ministros vai ter uma reunião descentralizada, esta quinta-feira, onde serão aprovados os anunciados descontos nas portagens no Interior do país. A partir de julho, o preço das portagens vai baixar em sete autoestradas do Interior.

Para os carros ligeiros de classe 1 e 2, os descontos só se fazem sentir a partir do sétimo dia de viagem. Nos primeiros seis dias, o condutor paga o valor total da portagem; entre o 7.º e 15.º dia de viagem, há uma redução de 20%, e, a partir do 16.º dia, o desconto sobe para 40%.

As vias beneficiadas por este desconto serão a A22 (Algarve), A23 (IP e Beira Interior), A24 (Interior Norte), A25 (Beiras Litoral e Alta), A28 (Norte Litoral), A4 (Subconcessão AE transmontana e Túnel do Marão), A13 e A13-1 (Subconcessão Pinhal Interior)

Em comunicado, o Ministério da Coesão Territorial explica que se trata de uma iniciativa conjunta entre este ministério e os ministérios das Finanças e das Infraestruturas e Habitação.

Uma simulação elaborada pelo Jornal de Notícias mostra que, por exemplo, quem viaja todos os dias entre o Porto e Vila Real na A4 vai poupar 55 euros por mês. Já para quem vai de Coimbra a Torres Novas, na A13, a poupança é de 72 euros mensais. E no Sul, a viagem mensal entre Lagos e Vila Real de Santo António pela A22 pode ficar quase 80 euros mais barata.

Para os veículos que transportam mercadoria e passageiros, o desconto é de 35% para quem viaja durante o dia e 55% para quem circula durante a noite.

Para usufruir dos descontos, deixa de ser necessária uma certificação do Instituto da Mobilidade dos Transportes: basta ter um identificador eletrónico.

A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, garante que a medida vai beneficiar quem vive e trabalha no interior.

A maioria das autoestradas abrangidas são antigas SCUT, que, inicialmente, foram criadas para serem gratuitas, mas que acabaram por ser cobradas. A ministra admite que o ideal era que estas estradas voltassem a ser gratuitas, mas afirma que o esforço financeiro seria demasiado grande.

Serão ainda necessárias negociações entre o Governo e as concessionárias de autoestradas, uma vez que se prevê um aumento do tráfego.

Governo vai percorrer o Interior

Esta quarta-feira, antes da reunião descentralizada do Conselho de Ministros onde serão aprovados os descontos nas portagens, António Costa vai estar no distrito de Bragança, no âmbito da iniciativa "Governo mais próximo". O objetivo é levar o primeiro-ministro, vários ministros e secretários de Estado a percorrer o país, para estarem mais próximos da população.

Em declarações à TSF, o secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro, Tiago Antunes, defendeu que é importante que o Executivo esteja próximo das pessoas e ouça o que estas têm a dizer.

"O nosso objetivo é que não seja apenas uma deslocação dos ministros para estarem fechados numa sala a tomar decisões e depois voltarem para Lisboa. É ter uma govenração de proximidade (...), em articulação com as pessoas, no terreno, ouvindo os seus problemas e aspirações", esclareceu o secretário de Estado.

Depois de Bragança, o Governo vai estar em Castelo Branco, no próximo mês de março.

"Voltaremos a realizar esta iniciativa, desta vez no distrito de Castelo Branco, nos dias 18 e 19 de março - aí será dedicada ao tema das Florestas e do Combate aos Incêndios", adiantou ainda Tiago Antunes.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de