"Promiscuidade é a marca do PS nos concelhos e nas freguesias" 

A palavra que se repetiu ao longo da noite foi promiscuidade, acabando o candidato por frisar que se trata mesmo de "uma marca nos concelhos e freguesias socialistas".

A CDU encerrou o dia de campanha de quarta-feira em Loures, uma câmara comunista desde 2013, mas que ainda não esqueceu a herança da gestão socialista nos oito anos anteriores. Bernardino Soares, atual autarca e recandidato à câmara de Loures, diz que a promiscuidade é a marca do PS nos concelhos e nas freguesias e que, em Loures, acabou o tempo em que a câmara era conotada com a promiscuidade familiar e partidária. As críticas aos socialistas foram tão duras que Jerónimo de Sousa, secretário-geral do PCP, se limitou a reforçar as ideias trazidas antes pelo autarca.

O comício começou afinado, ao som de um grupo do Conservatório de Música local, ou não fosse o maestro António Saiote o mandatário da CDU em Loures. Contudo, depressa, Bernardino Soares, atual autarca de Loures e candidato pela Coligação, subiu o tom, para lembrar o que herdou há oito anos e que pode ouvir na reportagem áudio.

Bernardino Soares garantiu no Pavilhão da Paz e Amizade que a transferência de dinheiro para as freguesias deixou de ser feita consoante a proximidade que os respetivos presidentes têm com o autarca do concelho ou com a estrutura do partido. "Acabou o tempo em que os apoios às coletividades, instituições sociais e transferências para as freguesias variavam conforme fosse o grau de proximidade com o PS ou o presidente de então", afirma. Acrescenta também que, esta atitude demonstrava "arbitrariedade e injustiça".

A palavra que se repetiu ao longo da noite foi promiscuidade, acabando o candidato por frisar que se trata mesmo de "uma marca nos concelhos e freguesias socialistas".

Bernardino Soares guiou o seu discurso ainda pela temática da educação, garantindo que, ao contrário do PS que em 100 euros recebidos do poder central para investir na educação, apenas investia 40, ao passo que a CDU investe 200. Contas do atual autarca e candidato à Câmara de Loures. Mas também a saúde deu que falar. "Dizem que agora vão construir os centros de saúde, mas não precisam porque já estamos a construí-los". E enumerou-os. Na lista está o que Jerónimo de Sousa gostou de ouvir: "dizer que estou contente porque até a minha freguesia de Santa Iria da Azoia lá tem um centro de saúde novo".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de