Proposta de regulamentação do SNS aproxima-se da "separação clara entre decisões políticas e gestão"

O Presidente da República explica que foi também nesse quadro que aprovou o nome de Manuel Pizarro para liderar o ministério e aproveitou o final da visita ao Brasil para desejar felicidades ao novo rei do Reino Unido.

O Presidente da República explica que aceitou a nomeação de Manuel Pizarro como novo ministro da Saúde inserida num quadro de separação entre as decisões políticas e a gestão do Serviço Nacional de Saúde (SNS), para o qual vê também evoluir a proposta de regulamentação entregue pelo Governo.

O diploma, de acordo com o Presidente da República, vai ao encontro da posição própria: "É uma solução que evolui para uma posição próxima daquela que eu tinha defendido. O que significa a ideia de uma separação clara entre as decisões políticas e a gestão mais independente, mais autónoma e isenta através de outra instituição que não o ministério", explicou em declarações aos jornalistas no Rio de Janeiro.

Questionado sobre o nome de Manuel Pizarro - que lhe foi proposto "quase ao fim da manhã" - para liderar a Saúde, Marcelo refere que aceitou "naturalmente a proposta do senhor primeiro-ministro, em conjunto com uma realidade que avaliarei nas próximas semanas que é a regulamentação do SNS".

O Presidente da República também revelou que esteve a acompanhar o primeiro discurso de Carlos III enquanto rei do Reino Unido.

"Antes de mais saudar quem amanhã será proclamado formalmente rei do Reino Unido, sua majestade o rei Carlos III. Curiosamente, Carlos II foi casado com uma portuguesa há muitos séculos. Queria formular, em nome de todos os portugueses, um voto das maiores felicidades naquilo que ele definiu como a dedicação total ao Reino Unido", diz o chefe de Estado português.

Marcelo Rebelo de Sousa assume que as condições em que Carlos assume o trono são difíceis.

"As condições em que inicia o reinado são muito difíceis, comparando com as condições do início do reinado de Isabel II. A felicidade do Reino Unido será a felicidade de Portugal e da aliança entre Portugal e o Reino Unido", conclui o Presidente da República.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de