Provedor do leitor do jornal Público exige sinais de isenção

O provedor do leitor do jornal Público, Joaquim Vieira, retoma este domingo o caso do email trocado entre jornalistas do jornal e que fez a manchete no Diário de Notícias (DN), na passada quinta-feira. Neste artigo, Joaquim Vieira  faz alguns reparos à forma como o Público conduziu a investigação e exige sinais de isenção.

No artigo de opinião sempre escrito na terceira pessoa, o provedor do leitor, Joaquim Vieira, conclui que houve graves erros jornalísticos em todo o processo e dá um exemplo: «o Público permitiu que o guião da investigação fosse ditado pela Presidência da República».

O provedor denuncia também no seu artigo de opinião que a sua correspondência electrónica foi «vasculhada sem aviso prévio» e questiona se a actuação do Público no caso das escutas de Belém não obedece a uma agenda política oculta.

«Na sexta-feira, o provedor tomou conhecimento de que a sua correspondência electrónica, assim como a de jornalistas deste diário, fora vasculhada sem aviso prévio pelos responsáveis do Público», escreve Joaquim Vieira.

O provedor acrescenta que os esforços para contactar o assessor de José Sócrates, que terá incomodado a comitiva de Cavaco Silva, durante a visita à Madeira, foram escassos.

Joaquim Vieira relata ainda que foi o próprio director do jornal Público a reconhecer um erro ao tentarem o contacto com o adjunto de José Sócrates para a presidência do Conselho de Ministros, quando se sabia que é em São Bento o local de trabalho de Rui Paulo Figueiredo.

O provedor entende que do comportamento do jornal Público, na elaboração da notícia de 18 de Agosto sobre eventuais escutas de Sócrates ao Cavaco Silva, resultou uma atitude objectiva de protecção da Presidência da República, que foi a fonte da notícia.

Joaquim Vieira questiona também se existirá uma agenda política oculta na actuação do jornal e exige sinais de isenção, que devem ser demostrados com actos e não apenas por eloquentes declarações.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de