PS admite que indemnização à família de Ihor é "reconhecimento de um falhanço sistémico"

O cidadão ucraniano morreu nas instalações do SEF no aeroporto de Lisboa.

O PS admitiu esta terça-feira que a decisão do Governo português de indemnização extrajudicial da família do cidadão ucraniano Ihor Homeniuk, nas instalações do SEF, no aeroporto de Lisboa, representa o "reconhecimento do falhanço sistémico".

Essa decisão é o "assumir a responsabilidade objetiva de uma morte inaceitável", disse o deputado José Magalhães, na audição do ministro Eduardo Cabrita, na comissão de Assuntos Constitucionais sobre o caso da morte do cidadão ucraniano Ihor Homeniuk, nas instalações do SEF, no aeroporto de Lisboa, em março.

O parlamentar socialista e ex-secretário de Estado da Justiça afirmou ainda que os socialistas vão apresentar propostas para a reestruturação dos serviços.

E recusou estar a tratar-se este assunto "a quente", dado que as propostas de alteração estão previstas no programa do Governo.

Terminou a sua intervenção dizendo que existe um mito, que o SEF "é perfeito" e que o necessário é perceber que "existe um SEF com imperfeições que é preciso corrigir".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de