PS com apelos ao voto e o exemplo de Medina, que não "nega cenários" depois das eleições

Pelas ruas de Moscavide, Fernando Medina aconselhou os apoiantes a "não confiar em sondagem nenhuma".

O apelo que se ouve nas ruas é ao voto, apesar de muitos apoiantes que se juntam à caravana socialista afirmarem que "a vitória está assegurada". António Costa lembrou, no entanto, que as vitórias "não estão ganhas antecipadamente", como sabe Fernando Medina, que se juntou à comitiva, ainda que discretamente, na arruada em Moscavide.

No concelho de Loures, que o PS resgatou ao PCP, nas eleições autárquicas de 2021, centenas de socialistas juntaram-se à comitiva liderada por António Costa, mas que teve também os candidatos a deputados Fernando Medina, antigo presidente da câmara de Lisboa, Edite Estrela e Mariana Vieira da Silva.

Fernando Medina distribuiu várias abraços, aos habitantes que se aproximaram, dada "a relação que se estabeleceu ao longo de muitos anos". Em declarações à TSF, o antigo autarca assumiu que o próprio exemplo deve levar as pessoas às urnas no próximo domingo.

"Trago uma lição: não confiar em sondagem nenhuma, nenhuma sondagem ganha eleições. O que ganha as eleições são os votos das pessoas. Quem quer a continuidade de António Costa não pode ficar em casa, esperando que o resultado apareça por outra combinação de votos", disse, lembrando que perdeu a autarquia para Carlos Moedas, quando as sondagens indicavam uma vitória confortável.

Fernando Medina critica "quem criou a crise política" com o chumbo do orçamento do Estado, mas sem uma maioria absoluta à vista, com as palavras a saírem do vocabulário dos dirigentes socialistas, Medina não fecha a porta ao diálogo com ninguém.

"As pessoas querem estabilidade e não queriam estas eleições. Querem virar a página da pandemia", disse. O antigo autarca, questionado se não está descartado um acordo com o PSD, "não antecipa nem nega cenários", salienta apenas "que os partidos têm de apresentar com clareza a proposta".

Medina é um dos nomes apontados a um futuro Governo socialista, mas garante que, nesta altura, "é uma questão que não tem qualquer relevância".

"A única questão relevante, neste momento, é o voto no PS no próximo domingo", acrescentou.

António Costa pede, igualmente, que os portugueses não tenham receio de ir às urnas, no próximo domingo, pedindo "confiança para votar". O líder socialista apela ao voto, apesar de a vitória nas ruas parecer garantida.

"É sempre muito reconfortante ouvir as palavras de apoio numa vitória no próximo domingo. Mas é preciso termos noção que as vitórias não estão ganhas antecipadamente", lembrou.

Além dos candidatos a deputados, na reta final da campanha eleitoral, Manuel Alegre junta-se esta quinta-feira à caravana socialista. Na sexta-feira será o presidente do Conselho Económico e Social, Francisco Assis, Francisco Assis, que chegou a ser apontado como candidato do PS a deputado, o que não se confirmou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de