PS quer António Costa uma vez por mês na Assembleia da República

Partido Socialista recusa o regresso aos debates quinzenais com o primeiro-ministro, como quer o PSD.

É um meio-termo entre o modelo anterior e a proposta dos sociais-democratas. O Partido Socialista entregou na assembleia da república uma alteração ao regimento para que os debates com o primeiro-ministro passem a acontecer todos os meses.

O jornal Público escreve que a alteração ao regimento da assembleia entregue pela bancada parlamentar do PS propõe que o governo esteja no hemiciclo a responder aos deputados de duas em duas semanas, alternando entre um ministro e António Costa.

Ao diário, uma fonte da bancada parlamentar do partido socialista, sublinha que o objetivo é que todos os ministros estejam no parlamento a cada sessão legislativa.

Pedro Delgado Alves, deputado do PS, em declarações à TSF, destaca que a proposta aumenta a fiscalização do Governo.

No entanto, o PSD quer o regresso aos debates quinzenais. No projeto de revisão do regimento, os sociais-democratas, que com Rui Rio na presidência tinham acertado com o partido socialista o fim do formato quinzenal, querem o regresso ao antigo modelo, para que haja uma maior fiscalização do governo.

O partido agora liderado por Luís Montenegro quer ainda uma divisão entre os debates com o primeiro e os encontros com os ministros.

Quanto aos restantes partidos, Iniciativa Liberal, Chega, Bloco de Esquerda, PAN e Livre estão ao lado do PSD no regresso aos debates quinzenais. Já o PCP está a favor da presença mensal do primeiro-ministro no plenário da Assembleia da república.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de