"Qualquer calendário." Rangel estranha que seja "Costa a escolher data" das diretas no PSD

Eurodeputado social-democrata garante estar "tranquilo e pronto" para "assumir responsabilidades".

Dois minutos depois de Rui Rio ter entrado para o hotel, onde se reúne o Conselho Nacional do PSD, Paulo Rangel chegou acompanhado com outros militantes e confirmou a sua candidatura à liderança do partido.

"Eu estou bem com qualquer calendário. Não tenho medo de nenhuma data. Estou tranquilo", avisou o ex-eurodeputado, que não entende a posição de Rui Rio sobre a data das eleições diretas.

"Acho estranho que a direção do PSD ponha nas mãos do dr. António Costa o seu próprio calendário interna. Mais uma vez, o PSD entrega ao dr. António Costa o supremo privilégio de escolher a data em que nós temos eleições. Isto para mim, não é normal", atirou.

Antes, Rui Rio lamentou, sem mencionar nomes, o facto de alguns militantes terem atacado a sua posição sobre a data das eleições, justificando a sua sugestão com o facto de uma iminente crise política devido ao impasse em torno da viabilização do Orçamento do Estado para 2022.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de