"Quem se responsabiliza pelo crime ambiental na Fonte da Telha?"

O Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV) inicia jornadas parlamentares no distrito de Setúbal com questões para o ministro do Ambiente sobre o alcatroamento na praia da Fonte da Telha. Mas não vai ser só Matos Fernandes a receber "alertas" da parte dos Verdes nestes dois dias de trabalho no terreno.

É com o mar ao fundo e com o areal bem perto que começaram as jornadas parlamentares d'Os Verdes. Mas não é com os pés na areia, mas sim no alcatrão, que a deputada Mariana Silva lembra o não cumprimento de uma promessa do governo: retirar o alcatrão da estrada junto à praia inserida numa zona protegida naquele que considera ser um crime ambiental.

Lembrando que a questão foi colocada a Matos Fernandes "em julho do ano passado, logo após a obra", Mariana Silva tem presente o compromisso assumido pelo governante de retirar o alcatrão da estrada no final da época balnear passada e que dispunha, então, de 15 mil euros para tal.

"Aquilo que aconteceu é que chegamos agora à época balnear de 2021 e o alcatrão continua", nota a parlamentar alertando para o crime ambiental que ali está a acontecer.

"A erosão já está a fazer os seus efeitos passado um ano, todo o betuminoso que está transformado em pequenas pedrinhas está a ir para a areia e para o mar", constata a deputada que deixa uma questão no ar: "quem se responsabilizará por este crime ambiental que está a acontecer aqui na Fonte da Telha?"

Sem respostas para já, Mariana Silva e José Luís Ferreira arrancam dois dias de trabalho no terreno, nomeadamente no distrito de Setúbal, com preocupações ambientais, mas não só.

"Os avisos serão para o ministro do Ambiente com certeza, mas também para outros ministros porque vamos encontrar outros problemas, como laborais, que também é necessário que sejam trabalhados", conclui.

Neste arranque das jornadas parlamentares do PEV que parece ter passado ao lado das agendas dos órgãos de comunicação social - apenas a TSF esteve presente -, a comitiva contou também com a presença da dirigente e ex-deputada Heloísa Apolónia.

Os trabalhos terminam na terça-feira no Barreiro, depois de passagens ainda pelos concelhos de Sesimbra, Setúbal e Alcochete.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de