Rangel diz que "está perfeitamente ao alcance" do PSD vencer as eleições

Eurodeputado do PSD afirmou que o partido tem "todas as condições para ganhar as eleições de 30 de janeiro".

O candidato derrotado à presidência do PSD, Paulo Rangel, defendeu este sábado que "está perfeitamente ao alcance" do partido vencer as eleições legislativas de 30 de janeiro, mas considerou que para isso tem que ser uma alternativa ao PS.

À chegada para o 39.º Congresso Nacional do PSD, na tarde do segundo dia, o eurodeputado do PSD - que perdeu a disputa interna para Rui Rio - afirmou que o partido tem "todas as condições para ganhar as eleições de 30 de janeiro", mostrando "imensa confiança" nesse objetivo.

"Houve as eleições internas, foi um tempo de debate que eu acho que reforçou e legitimou muito a presença do PSD, como aliás se vê. Penso que foi um processo muito positivo e, portanto, a partir de agora é concentrar todos os esforços para ganharmos as eleições, o que está perfeitamente ao nosso alcance", enfatizou.

Para Paulo Rangel, "qualquer partido, com vocação maioritária, tem que aspirar o melhor resultado possível".

"Temos que lutar pelo melhor resultado possível e o primeiro objetivo é ganhar as eleições e depois quanto mais confortável for essa vitória, melhor. Para ganhar as eleições é preciso ser alternativa ao PS", sublinhou.

Questionado sobre se chegou a ser convidado para voltar a encabeçar alguma lista aos órgãos nacionais, o eurodeputado do PSD recusou-se a entrar nessas questões.

"Já disse antes do congresso que venho cá como militante de base, julgo que depois de ter protagonizado uma candidatura à liderança, a minha obrigação era essa", respondeu, escusando-se a fazer qualquer comentário ao discurso de Rui Rio de sexta-feira na abertura da reunião magna.

Rui Rio derrotou Paulo Rangel nas últimas eleições diretas por 52,4% dos votos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de