Rio orgulhoso de "vitória expressiva" espera segurar liderança na segunda volta

Para Rui Rio a noite foi agridoce. Ganhou a votação, mas ainda não foi deste de ganhou o partido. A disputa da liderança do PSD ficou adiada para a próxima semana.

O prognóstico de Rui Rio saiu errado. O candidato, e ainda presidente do PSD, quando chegou ao hotel onde reuniu os seus apoiantes, previa uma noite curta e com discurso arrumado antes das onze da noite. Tal não aconteceu. Já passava, e muito, da meia-noite quando Rio entrou na sala ao som do hino do PSD, entre braços e bandeiras no ar.

No púlpito, o discurso começou com uma nota de "agradecimento aos militantes que participaram maciçamente nestas eleições permitindo um nível de participação muito superior". Agora falta mais um esforço - votar na segunda volta das eleições internas do PSD. Rui Rio ganhou com 49,44 por cento, mas essa vitória não lhe garantiu a continuidade na liderança do partido. Precisava de uma maioria absoluta. No entanto, Rio não desanima, nem baixa os braços. Fala em "vitória expressiva". "Fiquei a 0,56 por cento da maioria absoluta. Este resultado é um fator de orgulho e de responsabilidade".

Por diversas vezes ao longo do discurso, Rui Rio arranca aplausos à plateia, que o interrompe amiúde.

Na lista de agradecimentos, coube uma palavra também aos que não são militantes. "Quero fazer um agradecimento pouco comum. Quero agradecer a todos os portugueses. Se queremos ganhar eleições, o apoio na rua é vital. As palavras que fui ouvindo deram-me muito ânimo".
Relembrando que pela primeira vez, o PSD vai eleger um líder numa segunda volta eleitoral, o ainda presidente brincou. "Comigo nada é fácil. É preciso sempre mais. Já estou habituado".

Rio haveria de arrancar mais risos mais adiante. Antes teve tempo de dirigir um agradecimento especial aos votaram em si. "Eles merecem porque não há nenhum voto que tenha entrado na urna a meu favor que não tenha sido por convicção. Porque eu não negociei um único lugar. E assim será na segunda volta", avisa Rio.

Aos adversários, Rui Rio dirigiu uma palavra: obrigado. "Cumprimento o Luís Montenegro, o Miguel Pinto Luz. Agradeço os telefonemas que fizeram a dar-me os parabéns". Rio soltou depois o riso acrescentado, "o Miguel Pinto Luz até devia estar chateado. Obrigou-me a ir à segunda volta, que é uma maçada. mas eu perdoo-lhe isso... não levo a mal e dou-lhe os parabéns por ter participado".

No tempo dedicado aos adversários houve ainda oportunidade de, indiretamente, responder a Luís Montenegro afirmando que conta "com os votos de todos e não só com os de Pinto Luz", como havia referido o adversário.

Sobre o desafio lançado pelo outro candidato, de fazerem um debate televisivo antes da segunda volta, Rui Rio diz que nem pensar. "Eu participei num debate antes e sinceramente acho que não foi nada prestigiante para o PSD" e portanto a resposta é negativa. Agora é tempo de haver "união" no partido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de