Rui Tavares abandona delegação bloquista no Parlamento Europeu (actual.)

O eurodeputado Rui Tavares anunciou que passou à condição de independente integrado no grupo dos Verdes europeus, depois de Francisco Louçã não lhe ter pedido desculpas.

O eurodeputado independente eleito pelo Bloco de Esquerda Rui Tavares abandonou, esta terça-feira, a delegação do Bloco de Esquerda no Parlamento Europeu, depois de Francisco Louçã não lhe ter feito um pedido de desculpas.

Numa nota emitida em Bruxelas, Rui Tavares explicou que perdeu a «confiança pessoal e política no coordenador nacional» do partido e que passou à condição de independente integrado no grupo dos Verdes europeus.

O deputado europeu eleito em 2009 pelas listas do Bloco de Esquerda tinha exigido um pedido de desculpa a Francisco Louçã, depois de este o apontar como estando na origem de informações enganosas sobre os fundadores deste partido político.

Numa nota de imprensa do seu gabinete no Parlamento Europeu de resposta a um texto publicado por Louçã na sua página do Facebook, Rui Tavares negou alguma vez ter dito que «Daniel Oliveira fosse um dos quatro fundadores do Bloco de Esquerda».

«Jamais omitiria o nome de Fernando Rosas para o substituir por quem fosse. Conheço muito bem a história da fundação do BE e já conhecia na época vários dos seus protagonistas», acrescentou o eurodeputado, numa nota a que a agência Lusa teve acesso.

Após Louçã ter sugerido que Rui Tavares esteve na origem de informações falsas colocadas nos jornais i e Sol, onde fez «desaparecer da história Fernando Rosas», substituindo-o por Daniel Oliveira, o eurodeputado lamentou o líder bloquista não tivesse falado com o eurodeputado acerca deste assunto.

Lembrando o facto de ser historiador, Rui Tavares disse não ser daqueles que «refazem a história e, politicamente, não sou daqueles que apagam um camarada para lá pôr outro».

«O mínimo que espero de Francisco Louçã é que esclareça a confusão que levianamente criou, peça desculpas pelo facto, e retrate o seu texto», pode ler-se na parte final da nota emitida por Rui Tavares.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de