Marcelo e os dois milhões de pobres em Portugal. "Criemos um Portugal mais inclusivo"

O Presidente da República discursou na cerimónia de comemoração dos 111 anos da República Portuguesa.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, apelou a "um Portugal mais inclusivo", no discurso de comemoração do Aniversário da Implantação da República, esta terça-feira, nos Paços do Concelho, em Lisboa.

No seu discurso, Marcelo Rebelo de Sousa começou por evocar Jorge Sampaio, "um grande presidente da câmara e da história de Portugal", e dedicou uma palavra a Fernando Medina, que vive os últimos dias como presidente da autarquia.

De seguida, o Presidente da República salientou que o 5 de outubro de 2021 "só é uma data viva se quiser dizer um Portugal mais inclusivo, que entra no novo ciclo económico". "Um Portugal com aposta no conhecimento para muitos mais, mesmo com os excecionais que temos cá dentro e lá fora", afirmou.

"Se queremos um 5 de outubro como data viva, então criemos um Portugal mais inclusivo. Não venceremos com dois milhões de pobres", defendeu.

Marcelo Rebelo de Sousa salientou ainda que os emigrantes portugueses espalhados pelo mundo, cerca de seis milhões, têm de ser valorizados, assim como as raças e costumes diferentes, "que moldam a identidade nacional". O Presidente apelou à "não-discriminação", tanto cá dentro como lá fora.

A Covid-19 também não poderia ficar de fora do discurso de Marcelo Rebelo de Sousa, que considera que, "superada a pandemia, temos, nos anos próximos, de construir destinos e renovar sonhos, a pensar em todos os portugueses, principalmente nos que mais desesperam".

Marcelo Rebelo de Sousa acredita que é tempo de ultrapassar as "vicissitudes" da democracia, com as crises que adiaram o avanço de setores chave da economia e que levaram Portugal a "ficar para trás" no que "poderíamos e devíamos ser".

"Se queremos um 5 de Outubro como data, temos que multiplicar os que cá estão dentro e fora. Precisamos de mais gente nas empresas e nas escolas, sem esquecer a língua que tudo abarca", sublinhou Marcelo, lembrando que a língua portuguesa é uma das mais faladas em todo o mundo, e pedindo que o 5 de Outubro seja uma data viva: com um novo ciclo de criação de riqueza, mais conhecedor, qualificado, rico e justo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de