Sondagem: PS à beira da maioria absoluta. PSD com o pior resultado de sempre

As sondagens eleitorais da Intercampus e da Aximage revelam ainda que Assunção Cristas é a líder menos popular e que o PAN pode mesmo ultrapassar o CDS-PP na representação parlamentar.

Se as eleições fossem esta sexta-feira, o PS ficaria à beira de uma maioria absoluta e o PSD teria o pior resultado de sempre em legislativas. É o que indicam as mais recentes sondagens divulgadas pelo Correio da Manhã/Jornal de Negócios e pelo Jornal Económico.

A sondagem realizada pela Intercampus, publicada pelo Correio da Manhã e pelo Jornal de Negócios , coloca o PS, com 37,9% dos votos, seguido pelo PSD, com 23,6%, pelo Bloco de Esquerda, com 9,8%, pela CDU, com 8,6%, pelo CDS-PP, com 6,3%, e pelo PAN, com 5,2%. Os restantes 8,6% são atribuídos a outros partidos e aos votos nulos e em branco.

Perante estes resultados, o PS fica com 114 deputados - ficando apenas a dois da maioria parlamentar -, o PSD com 67 deputados, o Bloco de Esquerda com 18 deputados, a CDU com 16 deputados, o CDS-PP com 9 deputados e o PAN elege 6 deputados.

Juntos, PSD e CDS-PP perdem 31 deputados face às últimas legislativas, não conseguindo atingir sequer um terço dos lugares no Parlamento. Também a perder força, mas em menor peso, estão a CDU e o Bloco de Esquerda, que ficam, cada um, com menos um deputado. Pelo contrário, o PAN consegue eleger mais cinco deputados do que na última legislatura.

Já a sondagem da Aximage, para o Jornal Económico , dá um resultado ainda maior para PS, Bloco de Esquerda e PAN e menor para o PSD (com o pior resultado de sempre em eleições legislativas), a CDU e o CDS-PP (que passa a ser a força política com menor representação na Assembleia da República).

A sondagem coloca o PS à frente com 38,4%, a quem se segue o PSD, com 20,6%, o Bloco de Esquerda, com 10,2%, a CDU, com 5,4%, o PAN, com 4,9%, e por último, o CDS-PP, com 4,6%.

No entanto, a sondagem da Intercampus avalia também a popularidade dos líderes partidários, atribuindo a cada um uma nota, numa escala de 0 a 5. António Costa e Catarina Martins são os únicos em terreno positivo, com 3,34 e 3,12, respetivamente. Jerónimo de Sousa recebe como nota 2,91, seguido por André Silva, com 2,75, e por Rui Rio, com 2,56. Assunção Cristas é a líder partidária menos popular, com uma nota de apenas 2,51.

A sondagem da Intercampus foi feita através de 801 entrevistas telefónicas realizadas em Portugal Continental, entre os dias 2 e 11 de setembro, e tem uma margem de erro de 3,5%.

Já a amostra da sondagem da Aximage para O Jornal Económico foi constituída por 985 entrevistas telefónicas, realizadas entre 1 e 8 de setembro, e a margem de erro é de 3,10%.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de