Tiago Antunes e Mário Campolargo na direta dependência de Costa

Primeiro-ministro tem os secretários de Estado dos Assuntos Europeus e da Digitalização e da Modernização Administrativa inseridos na sua tutela.

O primeiro-ministro vai ter na sua dependência direta os secretários de Estado dos Assuntos Europeus, Tiago Antunes, e da Digitalização e da Modernização Administrativa, Mário Filipe Campolargo.

Estas propostas de nomeação constam de uma nota no portal da Presidência da República, divulgada após o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, ter aceitado este domingo a lista de secretários de Estado do XXIII Governo Constitucional proposta por António Costa.

Uma das principais alterações na orgânica do novo Governo é o facto de o primeiro-ministro ter na sua direta dependência o secretário de Estado dos Assuntos Europeus, antes na tutela do ministro dos Negócios Estrangeiros.

Tiago Antunes, o novo secretário de Estado dos Assuntos Europeus, tem pertencido ao "núcleo duro" político de António Costa, sobretudo na legislatura que agora termina e em que exerceu as funções de secretário de Estado Adjunto do primeiro-ministro.

Já o secretário de Estado da Digitalização e da Modernização Administrativa, Mário Filipe Campolargo, fica também na dependência direta do líder do executivo, porque António Costa considera que tem duas pastas centrais na execução do Plano de Recuperação e Resiliência.

Outro dado relevante é a manutenção de André Moz Caldas como secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, continuando assim na equipa da ministra Mariana Vieira da Silva.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de