"Todos os cuidados são poucos." Governo alerta para altas temperaturas dos próximos dias

Ministro da Administração Interna pede que se vivam as festividades locais em segurança.

Numa altura em que o país combate o maior incêndio do ano, na zona da Serra da Estrela, e as previsões meteorológicas indicam um aumento das temperaturas para os próximos dias, o ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, pede aos portugueses que vivam as festividades locais com todo o cuidado e respeitem as orientações da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

"As previsões meteorológicas do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) apontam para aumentos nos valores das temperaturas, todos os cuidados são poucos para enfrentarmos as semanas que vamos ter pela frente", pediu José Luís Carneiro durante uma visita ao concelho de Ansião.

Por indicação da Comissão Técnica Independente que avaliou os incêndios de Pedrógão Grande, o ministro não vai visitar o terreno enquanto o incêndio lavrar, mas deixou uma mensagem de solidariedade às populações e garantiu que o Governo tem estado com os autarcas desde a primeira hora.

"Não devendo estar fisicamente, mobilizámos os melhores meios que o país tem. Mal consigamos vencer este incêndio teremos condições de ir ao seu encontro e dizer que o Governo está com eles e com as populações porque sabemos bem o drama destes incêndios para as comunidades locais. Trata-se de um incêndio que é uma tragédia do ponto de vista do ambiente e biodiversidade. O país está a empregar todo o conhecimento que tem na gestão de circunstâncias muito difíceis, mas estão conjugados todos os fatores críticos", afirmou o ministro da Administração Interna.

Confrontado com o facto de não ter ativado o mecanismo europeu de combate a incêndios, José Luís Carneiro justificou a decisão com as limitações europeias e os incêndios florestais "muito graves" noutros países europeus.

"Os meios são escassos e limitados. Temos este ano mais meios humanos e técnicos, mas perante as circunstâncias os meios são sempre limitados. Ontem e hoje tivemos o apoio de Espanha, que já apoiámos quando precisou. Pode ser aprovado o mecanismo europeu em circunstâncias em que os meios estejam disponíveis", argumentou.

Para os próximos dias, o ministro apela a que se evite o uso de fogo e de máquinas em espaço florestal.

"Só em circunstâncias predeterminadas pelas autoridades de Proteção Civil. Até agora foram detidos 119 suspeitos pela prática de crime de incêndio provocado. O mais importante a fazer é procurarmos todos, como comunidade, dar o nosso contributo para que o país enfrente as semanas que tem pela frente até às chuvas de outubro", acrescentou José Luís Carneiro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de