Ventura lamenta Portugal ter passado de "milagre" dos socialistas para "péssimo caso"

"O Governo anda a ziguezaguear e o Presidente da República hesitante no que deve fazer e ninguém quer assumir responsabilidades", considera.

O deputado único do Chega lamentou esta segunda-feira que Portugal tenha passado de uma situação pandémica de "milagre", que disse ter sido apontado pelos socialistas, para ser agora um "péssimo caso" em termos de números da Covid-19.

"Assistimos hoje a uma situação caricata. No próximo dia 08 de março, o Reino Unido, que era apresentado como um mau caso, vai começar a desconfinar. Saímos hoje da reunião do Infarmed com o sentido de que temos de manter nós o confinamento. Portugal passou do milagre que os socialistas apontavam para ser um péssimo caso", disse André Ventura, em declarações aos jornalistas no parlamento, após a 16.ª reunião entre peritos e responsáveis políticos sobre a situação epidemiológica.

"Portugal vai ficar confinado, pelo menos, até final de março e, provavelmente, em abril, vai haver um desconfinamento muito faseado e gradual. Ambiente político que se viu foi o que vamos manter tudo como está", criticou Ventura, apelando a mais apoios às empresas e negócios em risco.

Segundo o líder demissionário do partido da extrema-direita parlamentar, "o Governo anda a ziguezaguear e o Presidente da República hesitante no que deve fazer e ninguém quer assumir responsabilidades e o país continua completamente parado".

O país registou uma "descida muito significativa e expressiva da incidência" de Covid-19 nos últimos 14 dias e tem já "vastas áreas do território" com menos de 240 casos por 100 mil habitantes, revelou hoje o especialista da Direção-Geral da Saúde (DGS), André Peralta Santos.

Os encontros do Infarmed (Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde) reúnem epidemiologistas, especialistas em saúde pública e responsáveis da hierarquia do Estado, dirigentes políticos e parceiros sociais.

Portugal registou hoje 61 mortes relacionadas com a Covid-19 e 549 novos casos de infeção com o novo coronavírus, o número mais baixo desde 06 de outubro de 2020.

O atual estado de emergência devido à terceira vaga de epidemia de Covid-19 termina às 23:59 de 01 de março. A próxima renovação terá efeitos entre 02 e 16 de março.

Ao abrigo do estado de emergência, o Governo impôs um dever geral de recolhimento domiciliário e a suspensão de um conjunto de atividades, desde 15 de janeiro.

Em Portugal, já morreram mais de 16 mil doentes com Covid-19 e foram contabilizados até agora mais de 797 mil casos de infeção com o novo coronavírus que provoca esta doença, de acordo com a Direção-Geral da Saúde (DGS).

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de