Saúde

Governo congela contratação de novas camas para cuidados continuados

A circular da Administração Central dos Sistemas de Saúde explica que a abertura de novas camas passa a ser feita apenas com autorização do secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

O Governo decidiu congelar a contratação de novas camas para a rede nacional de cuidados continuados e garantiu que será feita uma análise caso a caso nesta questão.

PUB

A circular oficial enviada às administrações regionais de saúde explica que a abertura de novas camas passa a ser feita apenas com autorização e da consideração sobre a situação financeira.

Esta circular emitida pela Administração Central dos Sistemas de Saúde submete cada decisão sobre novas camas a uma decisão do secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

Este anúncio surge alguns dias depois de o ministro da Saúde ter anunciado a abertura de mil camas para os cuidados continuados, após ter sido abertas 300 camas em 2012.

A Entidade Reguladora de Saúde tinha proposto mais mil camas para 2013 para melhorar consideravelmente a rede nacional de cuidados continuados integrados, uma vez que a média de camas é inferior à planeada.