Saúde

Maternidade Alfredo da Costa não encerra no final do ano

Ao contrário do que foi anunciado, a Maternidade Alfredo da Costa vai continuar a funcionar durante mais alguns meses, até ficarem concluídas as obras nas instalações do Hospital Dona Estefânia.

O Governo pretende realizar obras no Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, para receber temporariamente os serviços da Maternidade Alfredo da Costa (MAC) que, daqui a três anos, devem ficar instalados no futuro Hospital de Todos os Santos.

Assim, o fecho anunciado da MAC no final de 2012 já não vai acontecer, uma vez que nos próximos meses a maternidade vai manter-se em funcionamento e receber também os nascimentos do Hospital Dona Estefânia.

A diretora do serviço de obstetrícia da MAC, Ana Campos, disse esta tarde à TSF que foi informada pela Admnistração de que as obras devem começar em fevereiro.

«A maternidade não irá encerrar no final deste ano uma vez que as obras vão estar prontas apenas em maio. Neste momento será concentrada na MAC a atividade atual da neonatologia do Hospital Dona Estefânia para poder haver obras nesse serviço», esclareceu.

Nas reuniões em separado na sexta-feira com os diretores dos serviços da maternidade, a diretora do Centro Hospitalar Lisboa Central não conseguiu explicar a Ana Campos porque se justificam obras no Hospital Dona Estefânia, que vai funcionar apenas mais três anos.

Quanto à passagem dos serviços da MAC para o futuro Hospital de Todos os Santos, Ana Campos disse que não entende a opção em tempos de contenção financeira e mostrou-se apreensiva.

«Aquilo que me procupa é saber como é que o atual movimento da MAC cabe nas instalações do serviço de obstetrícia e ginecologia do Hospital Dona Estefânia. O conselho de administração não consegue responder», adiantou.

Ana Campos explicou também que a tutela começou por dizer que as «equipas não iriam ser separadas», o que não vai acontecer uma vez que as equipas atuais da Maternidade Alfredo da Costa não cabem no Hospital Dona Estefânia.

  COMENTÁRIOS