A "lição" de Costa, os resultados do Novo Banco e outros destaques TSF

Sobre os eventos relacionados com a final da Liga dos Campeões, o primeiro-ministro garante que só foram detetados dois casos de Covid-19, um britânico e um português.

A final da Liga dos Campeões foi no sábado, mas o assunto continua na ordem do dia. António Costa reconheceu que a organização do evento, no Porto, no último fim de semana, não correu como o Governo queria, mas garantiu que sempre que houve suspeitas foram pedidos testes e dessas suspeitas só foram detetados dois casos, um britânico e outro português.

Pela primeira vez desde 2018, o Novo Banco obteve no primeiro trimestre do ano um resultado líquido de 71 milhões de euros. Na nota enviada aos mercados a instituição justifica este lucro "com a conclusão do processo de reestruturação em 2020 a evidenciar a capacidade de geração de receitas e de geração de capital apesar do atual contexto pandémico".

O empreendimento turístico Zmar volta a estar sob polémica. O Governo português recuou, esta segunda-feira, na requisição civil imposta sobre o empreendimento para alojar pessoas em confinamento obrigatório ou permitir o seu "isolamento profilático" no concelho de Odemira.

A Inspeção-Geral da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território (IGAMAOT) abriu um processo de contraordenação contra a empresa que avançou com uma plantação de 128 hectares de abacateiros, no concelho de Lagos (Algarve), antes da aprovação das autoridades ambientais. Segundo a lei, por se tratar de uma "contraordenação muito grave", a multa pode variar entre os 240 mil e os 5 milhões de euros.

No PAN, a deputada Inês Sousa Real caiu durante uma iniciativa do partido, na Serra de Carnaxide, no domingo. Precisou de assistência hospitalar, devido a lesão em várias vértebras, mas, segundo fonte do partido, está agora de repouso em casa, e vai estar presente no Congresso do PAN no próximo fim de semana.

Por último, o "crescimento exponencial" de casos causado pela variante do coronavírus primeiramente detetada na Índia é o principal indicador de que o Reino Unido possa estar a entrar numa terceira vaga de contágios. O professor Ravindra Gupta, da Universidade de Cambridge, explicou que apesar de os novos casos não serem muitos em quantidade, o seu recrudescimento tem sido rápido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de